Programa Mineração

Comportamento humano como foco principal – AngloGold Ashanti

13/07/2011

Esposas participaram do evento de 10 anos do programa

Falar de segurança no dia a dia das empresas, principalmente na mineração, muitas vezes torna-se lugar comum. Mas para que o assunto seja realmente incorporado, nada melhor do que compartilhar o conhecimento adquirido, baseado no cuidado mútuo entre as pessoas. Esse entendimento tem levado a AngloGold Ashanti a desenvolver iniciativas importantes focadas em segurança, como o programa Esposas de Ouro, que em 2011 completa 10 anos.

O programa traz as esposas dos empregados às operações, aos locais onde seus maridos trabalham, e tem como pano de fundo a aproximação entre a empresa e a família do empregado. A ideia partiu de um momento no qual era necessário ter maior envolvimento para superação dos desafios impostos pela segurança na mineração. Desde então, 113 esposas já passaram pelo programa e, uma vez por ano, todo o grupo se reúne para renovação dos conceitos e reafirmação do compromisso com o tema. Entre as ações desenvolvidas estão treinamentos de segurança no lar, visitas às operações, participação em campanhas focadas em segurança do trabalho, entre outras. O que as esposas aprendem na empresa levam para a casa e ajudam a disseminar as informações adquiridas em suas comunidades.

Vilma Rodrigues dos Santos, que fez parte da primeira turma, em 2001, está participando pela segunda vez. “Acho a iniciativa importante, pois é uma oportunidade de conhecimento e de aproximação. Com o programa, a segurança se tornou prioridade na minha família”. Para Vera Inês Siqueira Duarte Borges, que também faz parte da turma deste ano, quando se trata de segurança o diálogo é fundamental. “Segurança deve ser praticada em qualquer situação ou ambiente, e não apenas dentro da empresa”. Segundo Cristiane Patrícia Souza Silva, analista de Comunicação que conduz o Programa, “no início, as mulheres não conheciam a rotina e o funcionamento da empresa. A ideia era que as esposas conhecessem melhor o trabalho dos maridos para conversar em casa sobre assuntos relacionados à segurança”,explica.

A partir de 2012, as ações do programa passarão a ser realizadas nas comunidades. A ideia é formar uma rede de pessoas, com vizinhos, amigos, professores – todos envolvidos num mesmo objetivo, compartilhando conteúdo e aprendizagens sobre a segurança com a sociedade. Os grupos serão formados por cidades e serão realizadas oficinas com as novas integrantes para conhecimento dos riscos locais e quais pontos devem ser trabalhados nas comunidades.

FONTE: Momento – Jornal da AngloGold Ashant


Tags: